domingo, 17 de junho de 2012

Meia dúzia, não. São 40 milhões de otários.

Eu sou apenas mais um no meio desses otários
E mais um domingo se passa na vida do Mengão e seus torcedores, e este domingo é apenas mais um no qual os torcedores saíram do estádio ou desligaram suas TVs e rádios não-satisfeitos com o desempenho do gigante rubro-negro. E adianto, saíram não-satisfeitos e com razão.

Nos últimos anos o torcedor rubro-negro vem sendo mau tratado pela diretoria e elenco rubro-negro. Vem sendo mau tratado em nível profissional mesmo. Pois todo o profissionalismo que falta a nossa diretoria na hora de negociar, fechar contratos com parceiros, redigir contratos de jogadores, etc. Todo esse amadorismo é transformado em puro e simples profissionalismo na hora de foder com o humor daqueles que ali estão para o que der e vier com o Mengão. Mas paciência tem limite e nem todo mundo gosta de apenas apanhar e ouvir a mesma coisa sempre de que "Calma, já está quase tudo nos eixos" ou então "Mais dois meses e a gente para de dar uma surra semanal na torcida".

E nesse último domingo não foi diferente. Na verdade os maus tratos já começaram no meio da semana quando o nosso técnico profissional deu uma entrevista alterando o prazo que o mesmo havia dado à torcidea para que o Mengão parasse de se portar como um bando para se portar como um time em campo. Para piorar a situação ele vem com a desculpa de que aquilo que ele disse é "Modo de dizer", ou seja, o que ele falou é apenas da boca pra fora, pois na verdade ele não tem a mínima idéia de quando o Flamengo vai ter cara de time. Pois agora ele pediu mais 2 jogos, mas e aí torcedor, você acha que ele falou na real ou apenas era mais uma vez "modo de dizer"? A verdade é que o Joel não tem a mínima idéia do que fazer com o elenco do Flamengo e para não dizer isso na cada de todo mundo e obviamente ter o seu rabo gordo chutado da Gávea na manhã seguinte ele trata a torcida como um bando de otários. Pois ainda acha que esse tipo de desculpa cola e a gente vai ficar engolindo sapo atrás de sapo pois o nosso treinador disse que estamos no caminho certo.

Para encerrar a semana temos como adversário, dentro de casa o time completamente reserva do Santos. Porra, em outras épocas esse tipo de situação era apenas para adivinhar de quanto o Santos levaria na bunda após o encerramento da partida. Mas isso era na época em que ainda tinhamos um elenco com cara de time e não com cara de um grupo gigante de pagode. Então, não jogando porra nenhuma como vem jogando desde a época do Luxemburgo ( para quem não lembra o elenco está em formação e se adaptando desde aquela época e até agora não tem cara de porra nenhuma ), o time e também o excelentíssimo senhor Renato 'Canelada' Abreu, foram vaiados. O jogador em questão por errar passes na segunda metade do jogo ( na verdade isso foi apenas o acumulado da partida, Renato ). E ironicamente aplaude, depois ao fim do jogo vai dar entrevista putinho da vida tentando fazer uma média com parte da torcida e dizendo que são meia dúzia de otários que estão ali para polemizar ou o caralho.

Renato, meu querido. Não são apenas meia dúzia de otários. São 40 milhões!!!

São 40 milhões de otários que toda semana param em frente à TV ou vão ao estádio, às vezes sem nem poder gastar aquele dinheiro, pois fará falta no fim do mês, mas que estão ali para apoiar o time e o que eles vêem é o mais do mesmo, um time sem ordem, sem técnica, sem jogadas ensaiadas...

São 40 milhões de otários que todo dia acompanham o Flamengo nos noticiários esportivos à procura de uma boa notícia mas a única coisa que conseguem ler é que o técnico os tratou como os otários que são achando que o velho pão e circo funciona.

São 40 milhões de otários que sofrem as gozações das falhas grotescas de uma diretoria amadora ao extremo e que até agora não conseguiu fechar um patrocínio master para o time mais popular do Brasil (ah, mais popular por conta desses 40 milhões de otários). Uma diretoria que conseguiu com que um jogador sem sangue vestisse a camisa 10 de Zico e que esse mesmo jogador ainda conseguisse comandar as coisas dentro do elenco.

São 40 milhões de otários que veem mais uma vez a estrelinha do elenco ditar regras e derrubar treinador

São 40 milhões de otários que perdem o final de semana ou feriado esperando curtir a alegria de ser rubro-negro mas que no final dos 90 minutos estão putos da vida pois esperavam ver futebol e não viram PORRA NENHUMA.

São 40 milhões de otários que precisam ver toda semana um bando de jogador sem técnica alguma jogar com a camisa do clube amado e que mesmo tendo na base meninos muito melhores do que os medalhões, estes não são utlizados pois vocês é quem comandam a porra aí dentro. Vocês e seus empresários.

São 40 milhões de otários que querem um basta nisso e querem ver o Flamengo ser FLAMENGO dentro de campo. E não somente mais um time que não consegue fazer tremer as pernas dos resevas do Santos.

São 40 milhões de otários que precisam assistir e achar bom ver jogador se jogando no chão e comemorando, contra esse mesmo Santos reserva, um penalti no final do segundo tempo. Comemorando como se fosse final de campeonato, libertadores! E como se estivessem jogando um bolão mas por conta do destino a bola não entrou.

São 40 milhões de otários que todos os dias esperam ver o Flamengo livre dessa meia dúzia de inúteis e sangues-suga que lá estão.


E enquanto eu escrevia esse texto, me passou pela cabeça um devaneio. Imaginei duas cenas inusitadas. A primeira seria você lendo esse texto e a segunda seria algum reporter qualquer lhe fazendo a seguinte pergunta: "O que você achou do texto publicado pelo FlamengoCM?" Para minha alegria eu até já estava esperando a sua resposta, que seria algo como: "É, quem tem boca fala o que quer, mas quem é FlamengoCM?"


E eu te respondo, meu caro. Eu, sou apenas mais um otário no meio desses 40 mihões.

Acorda Renato, pois vocês não estão jogando PORRÍSSIMA ALGUMA e parece que nem as 40 mihões de vozes conseguem despertar o mínimo de futebol dentro de vocês.

SRN

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Tá na hora de lavar a roupa suja

Vou logo começar esse post avisando que é melhor tirar as crianças da sala. Faz tempo que eu não escrevo nada por aqui e já estava cansado de ver a merda subindo e esses incompetentes do caralho tratando todo mundo como se fosse gado.

Tô cansado de ver a torcida se iludindo por conta do Carioca. Velho, foda-se a porra da tradição. Esse campeonato não nos serve de absolutamente NADA no mundo do futebol e o pessoal ainda o trata como se fosse algo de uma grandiosidade sem limites. O carioca era pra ser tratado como campeonato de pré-temporada. Apenas uma chance de conseguir colocar o time nos eixos usando como sparring os nossos coleguinhas de estado. Conseguiu o título? Ótimo. Não conseguiu? Vamos ver o que se pode tirar de lição tática/técnica para melhorar o time para as competições que realmente importam.

Fomos eliminados da Libertadores. E agora? Vai me dizer que você, torcedor, vai ficar satisfeito com o desempenho do Flamengo nesse primeiro semestre se o time conseguir conquistar o Carioca? Ah, foda-se. Não sou otário. O pior é que vai vim jogadorzinho mascarado, técnico falastrão e dirigente cara-de-cu para falar merda se o clube conseguir conquistar esse título. Vão dizer que o time estava devendo à torcida e bla bla bla... Conversa pra boi dormir e enganar torcedor acéfalo. Sabem por que? Porque no final das contas o time ainda vai ficar na mesma e quando começar o brasileiro não teremos time para seguir na competição até o final e os velhos fantasmas de rebaixamento aparecerão se o Flamengo continuar com essa mesma filosofia de time pequeno que vem sendo implementada nos últimos anos.

O maior clube do Brasil sendo administrado amadoramente não é novidade para ninguém. Mas tudo tem um limite e creio que a administração/coordenação/comando dessa atual diretoria fica abaixo do nível amador. É quase que pegar um time de futebol infantil de um colégio e colocar pra disputar o campeonato brasileiro adulto. Não, melhor, para colocarmos todos no mesmo mercado... É como colocar o tiozinho do fiteiro da esquina que vende cigarro à unidade para administrar a Vale do Rio Doce. Esse é o nível de administração que temos para o tamanho do Flamengo.

Vocês podem me criticar, me chamar de vascaíno... o caralho! Mas como torcedor e um fodido financeiramente achei a eliminação dolorosa. Como cético e raivoso achei a emilinação deliciosa só pra não deixar o gostinho de um triunfo qualquer na mão desses filhos das putas incompetentes e sangue-sugas que comandam o clube mais amado do Brasil. Agora chegou a hora da torcida, sócios e pessoas responsáveis de cobrar e de agir para melhorar o Flamengo. Zico e todos os que foram enxotados da Gávea por esses crápulas devem estar sentindo a mesma coisa que eu. Uma mistura de tristeza com um prazer imensurável.

E o que falar dos jogadores?

Velho, eu nem sei o que falar direito. Quando eu penso que o Ronaldinho ganha em um ano mais do que eu ganharei em toda a minha vida trabalhando feito um filho de uma puta, e tudo isso para jogar quando quer e ainda ser idolatrado por grande parte da torcida e ter aval de Pode Fazer Tudo da diretoria... Isso me deixa nervoso pra caralho. Eu não quero o Ronaldinho do Barcelona (mentira, quero sim. Mas tenho noção de que o cara não é mais o mesmo há anos.) porém se esse filho de uma cadela jogasse apenas 25% do que ele sabe, ele colocaria o Flamengo e seus outros jogadores medíocres muito acima da média Sul-Americana. Digo isso pq quando o Romário voltou para o maior do mundo em 1995, começou a tirar onda Brasil à fora, começou a treinar quando queria e começou a jogar apenas o que dava pro gasto pra humilhar a galerinha por aqui, ele foi artilheiro de praticamente tudo por onde passou. E olha que o baixinho tirava uma onda por aí. O que fodeu com Romário eram os elencos que estavam ao seu lado. Mesmo quando o Flamengo conseguiu o "Melhor ataque do mundo" não tinha jogador com qualidade pra servir esse ataque e tudo acabou como a gente sabe.

Nosso elenco pode até ser limitado e muito carente em seu setor defensivo, mas se comparado aos times em que o Romário jogava esse time de hoje tá mais pra uma seleção nacional. E tudo isso pra voltar a dizer que se o Ronaldinho jogasse somente esses 25% ele conseguiria fazer o Love meter de 3 a 4 gols por jogo e ainda fazer uns 2 dele. Mas não, ele treina quando quer e joga quando quer. E diferentemente do Romário ele não resolve quando quer e não bate no peito pra dizer "Aqui, manda aqui que eu resolvo a parada!".

Eu poderia aqui falar sobre uma porrada de jogador mas nem vou perder meu tempo com isso. Tô muito puto quanto a essa eliminação. Não vou falar também do inútil do Joel. Mas que fique claro que aquela "dívida" que tínhamos com ele por conta da última eliminação contra o América em sua "despedida" do Flamengo, agora está quitada e com praticamente todos os méritos voltados para a imcompetência de dar cara a um time. Joel não é técnico de projeto, ele é o bombeiro que sabe motivar o time quando esse já está na merda. E provavelmente foi isso que aconteceu na noite de hoje. Motivou o time, que venceu de 3x0, mas que já era tarde de mais por conta de ter cagado todo o projeto anterior (se é que existiu algum).

O único cara que eu tenho pena de verdade em toda essa confusão é o Vagner Love. O cara pode tirar onda, ir pra pagode, beber, participar de orgia ou namorar, casar quem ele bem entender. Mas todo dia tá lá treinando e todo o jogo tá lá dando o sangue pra conseguir uma vitória para o Flamengo. E ele faz isso pelo simples fato de saber o que é ser Flamengo. A importância do que é ser Flamendo e do que é ser jogador do Flamengo para representar a maior e mais democrática torcida do Mundo. O Love é o típico jogador/torcedor que ama o clube em que joga. Chorou na primeira vez em que foi contratado e na segunda vez, apesar de já ter defendido o clube e de já saber como era jogar por aqui, chorou de novo mesmo tendo dito que teria controle quanto a isso. Chorou pois a gente não consegue controlar aquilo que a gente sente de verdade. O amor que o Love sente por defender as cores do Mengão é o mesmo que o meu ou o seu, caro torcedor. Pois se um dia eu fosse contratado para defender o Manto sagrado eu sei que choraria assim que o vestisse. E ontem, ao ver o Love chorando em campo como um verdadeiro amante do Mengão eu tive pena dele.

Agora voltaremos à estaca zero. A missão é mais difícil do que a do ano passado, quando tínhamos a Copa do BR e o Brasileirão para tentar chegar à Libertadores. Por conta própria "escolhemos" nos perder no meio do caminho e voltar ao início procurando o modo mais complicado de achar a saída. Porém que fique bem claro que: Continuar a andar da mesma forma como quando nos perdemos para tentar chegar ao mesmo objetivo é de um amadorismo e falha sem tamanho. Portanto é melhor que as coisas melhorem de um jeito ou de outro, caso contrário nosso futuro esse ano parece não ser dos mais agradáveis para nós, verdadeiros guerreiros rubro-negros (sim, estou incluindo o Vagner Love nessa lista.)

SRN

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

2011 já foi? Parece que não.


Boa noite rubronegragem pura raça. Tudo beleza? Sim, estou vivo e não desisti de colocar algumas idéias para funcionar. É que depois dessas férias que somos "obrigados" a tirar quando o Flamengo sai de campo no fim do ano me deixaram com um gostinho de preguiça para escrever. Ah, ainda tem o fato de que agora minha escala do trampo tá me deixando um tanto quanto na berlinda desse horário de verão que rola por aí nas terras tupiniquins. Aí eu fico com mais preguiça ainda pois tento trocar uma idéia com a galera no twitter e geral tá pra lá de Bagdá no décimo-terceiro sono nos braços de Morfeu. Mas fazer oq? Vida que segue.

E por falar em vida que segue... Como vamos com o nosso Mengão hein?

Essa semana estava eu a analisar a nossa atual situação no cenário futebolístico verde e amarelo quando notei uma coisa... Já estamos em 2012!!!

"Oh, descobriu o mundo, maluco!"

Tá eu sei, deixa eu explicar:

Estamos em 2012 mas toda vez que eu leio alguma notícia sobre o Mengãozão de todos os santos parece que fiamos presos no mundo parelelo de 2011. É sempre a mesma coisa e essa tal coisa parece não querer nos deixar em paz nem tão cedo. 

Vamos listar uma 3 básicas?

1 - A forma como a diretoria é incompetente na hora de arrumar um patrocínio master para o clube mais popular do Brasil.

Vira e mexe essa notícia aparece novamente nos noticiários esportivos espalhados pelas banquinhas de revistas virtuais (ou não) desse mundão. Desde o ano passado a incompetência de negociar o espaço esportivo mais valioso do Brasil me deixa de boca aberta (no pior dos sentidos). E no final das contas, em 2011, o máximo que conseguiram foi aquele contrato mixuruca com a gilette e graças à ajuda do Ronaldo. Que inclusive já avisou novamente que querendo é só pedir que ele vem ajudar. Velho, nada contra o Ronaldo vim ajudar e tal, afinal de contas o cara virou empresário de uma vez por todas. Mas só o fato de ele se oferecer a ajudar a consertar as coisas já é de me espantar ao ponto de arrancar bem lentamente os pêlos da minha barba com uma pinça.

Se esses caras não conseguem resolver UM dos principais e menos complicados problemas do nosso futebol imagina se eles conseguem gerenciar o clube inteiro. É claro que não! Eu tenho pena do que o próximo presidente encontrará quando assumir essa barca.

2 - Patrícia Amorim e sua capacidade de ser inútil

Nossa presidente é uma piada de mal gosto. Omissa na imensa parte do tempo, sempre procurando um nome forte para o futebol somente para que esse possa servir de ESCUDO para ela. E aí quando a porra toda pega fogo ela aparece na mídia para dizer que quem manda no clube é ELA. Como aconteceu nessa semana e no final das contas ela não manda em porra nenhuma, pelo visto. Só serve para aparecer entregando camisa pra personalidade e fazer trenzinho em apresentação de jogador por aí. Sem contar na sua inabilidade de conceder entrevistas. Me dá nos nervos ouvir a Paty Amorim ao microfone falando suas asneiras sem eira e nem beira e gagueijando o tempo todo para no final soltar uma pérola sem sentido e não responder porra nenhuma do que lhe foi perguntado. Dígna de um político... Oh Wait! Caso encerrado.

3 - Crise no Futebol e Luxa

Crise no futebol do Flamengo deveria ser tratado como o período da mulher. Todo mundo sabe que todo mês vai rolar. E nesses casos o que é que as mulheres fazem? Isso mesmo, se previnem. Mas no Flamengo não. Quando aparece uma crise a primeira coisa a se fazer é? Solta na porra da mídia. E a segunda? Nega a crise que eles mesmos deixaram escapar. E a terceira coisa? Empurra essa merda com a barriga até que se resolva.

Vai me dizer que tudo o que eu escrevi aí em cima não parece com nada do que tá acontecendo com o nosso futebol e o comando do Luxa?

Eu acho que o Luxa já foi um grande técnico, isso nós não temos dúvida. Mas acho que com o passar do tempo ele precisou se reciclar, como ele mesmo falou um tempo antes de assumir o Flamengo ao ser demitido do Atl. Mg. Claro que de pessoa para pessoa esse tempo de reciclagem pode mudar. Pode ser que um cara consiga realmente se reciclar em um período curto, como o Luxa disse que o fez. Mas sinceramente galera, vocês acham mesmo que o Luxemburgo teve tempo o suficiente para se reciclar?

Eu creio que a prova maior de que ele ainda não estava pronto para assumir um outro clube é o ambiente que vem se criando no futebol por conta dele. Agora a figura Luxemburgo é uma faca de dois gumes. De um lado eu vejo que a coisa de não ceder e quando falo isso falo em questão de esquema tático, posicionamente de jogadores (até quando vamos jogar com apenas o Deivid na frente quando TODO MUNDO vê que sozinho lá na frente ele não está rendendo porra nenhuma?), relacionamento com os atletas etc. Já do outro lado vem a tentativa de organizar profissionalmente as condições de trabalho para o futebol. Coisa que muito treinador apenas reclamaria e não faria nada. Como é o caso das exigências feitas no Ninho do Urubu.

Então o que eu vejo no Luxemburgo é justamente um cara que teve seus melhores dias no passado, vive com isso atualmente, sabe como adiministrar um departamento de futebol, mas que perdeu um pouco do tato com os atletas e que também ainda não consegue assumir quando está dando murro em ponta de faca quando todo mundo vê que aquilo não o está levando a caminho algum.

Aí você junta o item 2 com o 3 e vira esse bacanal que tá rolando na Gávea. Atualmente o torcedor rubro-negro olha para o Flamengo e pensa "Quem é que realmente está no comando dessa porra?"

Caro guerreiro do veremelho e preto, tudo isso que eu escrevi acima é notícia velha, de 2011. Mas que continua a acontecer nesse ano de 2012 e que pelo visto até agora não tem hora para parar. Como é que em plena véspera de uma partida importante, de libertadores, sai na imprensa que a diretoria do Flamengo estuda uma maneira de demitir o Luxemburgo? Como é que na véspera da partida de volta, jogando tendo de obter o resultado me sai na imprensa que já estão calculando quanto teriam de pagar ao Luxa pela multa recisória a partir do dia primeiro de fevereiro?

Caros amigos, parece que lá na Gávea 2011 ainda está um pouco distante de acabar.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Parem de dar motivos!

Boa tarde para quem é da tarde e boa noite para quem é da noite, caros amigos rubro-negros.

Depois de algum tempo volto aqui para tirar a poeira de cima do blog e agitar um pouco as coisas por aqui entre os meus milhões de seguidores/leitores. Tudo sempre na humildade, claro. :)

Mas vamos deixando de papo furado e voltemos aos assuntos sérios.

Primeiro vou começar esse post de hoje contanto algumas coisas sobre mim, coisa pouca, mas que explica melhor a minha indgnação sobre o que anda acontecendo nesse campeonato brasileiro. Então vamos lá.

Eu sou um cara que sempre gostei de escrever, desde pequeno aprendi a ficar calado na hora que estava passando o jornal na tevê e que já virou várias e várias noites lendo determinados livros os quais a literatura me agrada. Já venci concurso de redação no colégio e também já tive uma poesia publicada em um livro de uma instituição educacional qualquer quando ainda tinha meus 16 anos. Juntando a isso a vontade de sempre me informar melhor e de passar as informações que conseguia aos amigose conhecidos foi bem fácil para mim aceitar e (infelizmente por um lado) seguir os estudos para me formar em jornalismo.

Quando ainda estava na faculdade cada um dos colegas de classe já demonstrava um tipo de paixão que gostaria de seguir dentro da carreira, eu não era diferente. Porém sempre que falava de onde e como gostaria de trabalhar em nossas utópicas conversas nos corredores da universidade eu sempre colocava em questão duas coisas com as quais eu NUNCA gostaria de trabalhar dentro do jornalismo. A primeira era o jornalismo investigativo, creio que não preciso explicar muito o por quê de não querer trabalhar neste tipo de profissão de risco. E o segundo era trabalhar no jornalismo esportivo cobrindo futebol.

Muito dos meus amigos ficavam espantados quando sabiam disso pois eles também presenciavam a minha paixão pelo Mengão. E era justamente por conta dessa paixão que eu gostaria de manter-me afastado desse assunto. E sempre expliquei que:

"Apesar de gostar muito de futebol, não gostaria de trabalhar com esse tipo de jornalismo pelo simples fato de precisar me aproximar de mais dos bastidores do esporte. Saber de coisas que acabariam de alguma forma interferindo no modo de como eu via o Flamengo em campo. Eu lia sobre política, pra ficar por dentro do que acontecia, lia sobre assuntos internacionais, lia sobre problemas sociais, e até sobre a perversa economia, a qual eu detesto mas preciso. Então a única coisa que gostaria de me manter "Ignorante" era o futebol. Para que ele continuasse a ser somente uma grande parte da minha diversão."

Apesar de muitos de vocês me verem discutindo sobre nossos dirigentes, sobre o modo de como eles aparecem e usam o Flamengo... nunca fui além disso. Além do que eles fazem ou podem fazer fora dos muros da Gávea, para com os outros clubes (se é que isso existe).

Sempre gargalho com a arcoíris chorando por conta da "Flapress", da Globo, da CBF e de tantas outras coisas que eles jogam pra cima do Mengão quando perdem. E me acabo de rir quando eles simplesmente esquecem qualquer coisa sobre o assunto se o Flamengo tá mal na fita.

Falo tudo isso para começar agora a falar sobre o que anda acontecendo neste momento na reta final do campeonato brasileiro.

O que aconteceu essa semana no STJD foi um absurdo. Uma afronta à inteligência do torcedor brasileiro. E aqui eu gostaria de despir-me da Flamenguisse (impossível, mas vamos ilustrar o texto com essa probabilidade) para analisar esses fatos absurdos.

Quem me segue no twitter sabe que eu sou um cara que não gosto e nem costumo dar muita corda quando o assunto é teoria da conspiração contra time tal, favorecimento à time tal, etc. Mas os fatos desse campeonato brasileiro começam a me incomodar de um jeito que antes já não me tiravam tanto do sério.

Todo mundo sabe que a arbitragem brasileira é horrível. Nossos "profissionais" do apito ficam devendo e muito como profissionais. O árbitro é humano e erros acontecem e também são aceitáveis. Mas os níveis desses erros chegam a preocupar. Porém não somente de erros vivem as injustiças desse mundo do futebol. Eu torço para que não exista, para que seja ilusão ou uma maldita coincidência. Só que esses  "doutores" da "justiça" dão muito motivo para que essas teorias ganhem pés e também várias cabeças.
Quer julgar o Renato? Tudo bem, direito de vocês. Quer dizer que vocês acharam que ele deu uma cotovelada proposital no Rafael Moura? Tudo bem, analise, olhem, revejam... é pra isso que se deve existir um julgamento. Para se tirar uma possível dúvida existente.

Mas o vídeo mostra CLA-RA-MEN-TE que o Renato não usa o cotovelo propositalmente. Pode até ter pegado, como de fato creio o tenha feito, mas foi um lance proporcionado por um esporte de contato, como é o futebol. Então os senhores o punem com 1 jogo de suspensão? Ok. E qual o motivo do Ronaldinho não ter sido convocado para uma audiência? Ah, claro, ele já estava automaticamente suspenso para o jogo contra o Santos e não precisaria ser retirado do esquema. É isso?



E as imagens que mostram CLA-RA-MEN-TE que o Rafael Moura cospe no Renato? Isso só vale DOIS jogos de suspensão? Ele ataca um colega de trabalho moralmente para todo o Brasil ver, uma atitude muito mais grave e antiesportiva do que a possível cotovelada do Renato e leva somente 2 jogos de suspensão?



E o Abel? Que foi expulso por xingar TODOS os árbitros, se recusou a sair do campo, depois invadiu o gramado, meteu o dedo na cara do juiz, chamou-o de LADRÃO, como foi relatado na súmula oficial do jogo e pegou SOMENTE 4 jogos de suspensão? Eu já vi jogador ser suspenso por muito mais tempo somente pelo fato da câmera ter pego o mesmo fazendo o famoso gesto com o polegar em riste sobre a palma da outra mão insinuando o mesmo. E ainda teve "doutor" pedindo somente uma ADVERTÊNCIA para cobrir todo esse absurdo. Ah como eu queria ver se fosse o Luxemburgo fazendo o mesmo.

Só para finalizar, gostaria de saber onde é que está a punição ao jogador Borges do Santos. Pois até agora não vi e nem soube de qualquer punição que seja pelo fato do mesmo ter aberto o supercílio do Junior César no primeiro turno. Vai haver alguma punição ao Borges? Ou quem sabe estão esperando o campeonato brasileiro de 2012 para tomarem as devidas providências? Ah, quer dizer que o Junior César é jogador do Flamengo? Que coisa, hein?



Caros senhores da CBF, STJD ou qualquer órgão que seja. Não gosto e nem quero acretidar em uma conspiração para favorecer um ou outro. Mas por favor...

PAREM DE DAR MOTIVOS!!!

Caso contrário, precisamos sim, abrir o olho e dar crédito aos teóricos. Pois os argumentos apresentados pelos mesmos estão, cada vez mais, fazendo sentido.

MENGÃO ETERNAMENTE

PS: E olha que eu nem coloquei o fato de que em mais de 30 rodadas o Flamengo não ter UM, UNZINHO, UNO, ONE, UN... penalti a seu favor.

PS2: Ops, acabei de colocar.

domingo, 2 de outubro de 2011

Tá na hora de fechar o zoológico

Bom dia, 

Senhoria da realeza rubro-negra.

Já faz um tempinho que apareci aqui nesse nosso bloguinho para deixar uma letra marota para falar do nosso Mengão. Nem tive tempo de falar sobre a nossa última vitória e consequentemente o segundo jogo sem derrota depois daquela fase horrível que passamos. Mas deixa pra lá, isso são águas passadas e a nossa nova realidade aponta para dias melhores, muito melhores.

Se vocês não notaram, toda essa semana está com a cara do Flamengo. A imprensa coloca o rival do zoológico como o favorito ao jogo, a "macho" alpha deles saiu do veterinário e saiu falando pra caralho. Dizendo que vai se vingar (ui, mona), dizendo que aquele cativeiro é o quintal dele e o caralho a quatro. Enquanto isso o Mengão vem trabalhando na dele, quietinho, sem entrar na pilha errada dessa galera sem noção e só esperando o momento certo para dar o bote e devorar as entranhas da bicharada. Verdadeiro urubu.

Mas sabem o que é toda essa soberba?

MEDO!

Os caras estão se cagando de medo do Mengão, pelo simples fato de saberem que nossa vontade de vencer o campeonato voltou. Tava ficando sem graça não perder pra ninguém e começar a praticamente obliterar a tabela do campeonato. Se continuássemos no mesmo ritmo, atualmente já seríamos campeões por antecipação e todas as outras Marias estariam reclamando dizendo que a CBF isso e a Globo aquilo. Agora que já deixamos eles felizes por algumas rodadas está na hora de demonstrar quem de fato merece o título da competição.

Porra, sem sacanagem. Ficamos 10, galera, 10 rodadas sem vencer e o líder do campeonato só conseguiu abrir 9 pontos de vantagem da gente. Tá de brinks parceiro?

Deixa eles falarem, urubu não é escandaloso. A gente fica quieto, na nossa e quando eles menos esperam...


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Já passou da hora da reação

Sai da frente. Agora a porra ficou séria!
E aí galera rubro-negra,

Vou mandar uma letra rápida aqui pois estou atrasado para ir para o trampo e faz um tempo que não posto nada antes dos jogos do Mengãozãozaço!

Primeiramente, como o próprio título do post diz, já passou da hora da reação. O time precisa colocar a cabeça no lugar, encontrar novamente o caminho da vitória e entrar nos eixos. Motivo? Vários. O Flamengo não pode ficar sem vencer, o Flamengo não pode nunca ser coadjuvante, o Flamengo não pode nunca entrar pensando em empatar ou muito menos perder por pouco...

Pô, tudo isso tá na cara que é O Flamengo. Mas também não podemos esquecer da torcida. São mais de 37 milhões de guerreiros rubro-negros espalhados por esse mundão. Inclusive esse que vos escreve. E a paciência da torcida, esse ano está me surpreendendo, o que é um perigo ao meu ver. Perigo pelo simples motivo de que eu não sei quando e nem como isso pode acontecer ao explodir. No meio desses gazilhões de torcedores temos também aqueles que não são tão racionais assim e acabam comentendo atos não compatíveis com nossa grandeza. E aí é que começam ameaças, bombas no campo de treino (agora tá mais difícil, mas sabemos que ali nada é impossível), muros pixados...

Então, caros amigos e jogadores, está na hora de aproveitar o momento de confiança que ainda resta a esta Nação e começar uma reação no campeonato para que o sentimento de confiança da torcida se torne realidade e se transforme automaticamente em um apoio incondicional, como foi em 2009, na incrível arrancada para o título. Vale salientar também que naquela época já não tinhamos confiança em muita coisa e mesmo assim o time conseguiu transformar toda a situação. Como não conseguir a mesma coisa em uma situação tão mais tranquila? Só depende deles, dos nossos guerrilheiros da relva.

Hoje, contra o nosso freguês de Minas, precisamos mostrar que voltamos a nos interessar pelo campeonato. É preciso esquecer todas as rodadas passadas. Esses pontos perdidos não voltam mais, porém podemos sim conquistar aqueles que ainda estão por vim.

Mengão, abre o olho e parte pra cima deles e de todos o RESTO, com sangue nos olhos e sede de título. Essas barangas não são páreas para a força e magia do Rubro-Negro. Tá na hora de abraçar de uma vez por todas o campeonato e esquecer o que passou.

Patético Mineiro, hoje é o primeiro dia do começo da corrida de vocês novamente à segunda divisão. Hoje é o dia em que o Flamengo avança de uma vez por todas para se tornar o PRIMEIRO E ÚNICO HEPTA BRASILEIRO. Comecem desde já a rezar pois hoje...

HOJE É DIA DE FLAMENGO!!!


É isso aí guerreiros, até a hora do jogo.

MENGÃO ETERNAMENTE!!!

sábado, 17 de setembro de 2011

Torcida, Ídolos, Flamengo e Capitão Léo

Mostrem-me as bandeiras em homenagem ao Cap. Léo
Amigo rubro-negro,

Para essa humilde pessoa flamenga que vos escreve a função do torcedor, seja ele de qualquer esporte, é torcer. Torcer para que aquele clube, seleção, atleta... consiga atingir seu auge em determinada competição e conquiste o objetivo principal, a vitória/título.  Isso é normal, básico e deveria estar escrito inclusive em uma descrição bem mais detalhada nos aurélios da vida.

Creio que ao ler a descrição acima, muitos amigos torcedores  identificaram-se com a causa e em várias situações lembram-se que realmente é isso que fazem. Mas aí você pode dizer "Acho que faltou nessa lista o Cobrar Resultados". Lhe respondo que não faltou, o "Cobrar Resultados" ficou ali, perdido nas reticências pois ele pertence a um outro verbo... o de cobrar. E quem cobra é credor.

Ok, não entendi. Quer dizer que torcedor não pode cobrar?

Não, não é isso. Claro que o torcedor pode cobrar e ele vai cobrar. Mas vamos amarrar essa idéia logo mais. Comecei o texto dessa maneira devido aos últimos fatos dessa semana envolvendo, mais uma vez, o traste do Capitão Léo.

Novamente ele teve a "coragem" de bater de frente e de querer jogar a torcida CONTRA, ninguém mais ninguém menos, Zico e Júnior, dois caras que fazem parte da Nata do Rubro-Negrismo universal. Dois cara que durante anos a fio defenderam o Flamengo dentro e fora de campo. Que levaram o nome do Flamengo a ser temido e lembrado em outros continentes. Dois cara que, quando jogadores, receberam muito menos dinheiro dos cofres rubro-negros do que muito pé-de-chinelo que passou por aqui. Jogadores que na década de 80 treinavam com condições e tecnologias muito inferiores aos encontrados atualmente no Ninho do Urubu. Mas que foram lá e por conta do amor ao Manto Sagrado, honraram suas calças e trouxeram para a Gávea, juntamente com vários outros HOMENS, praticamente TUDO o que disputaram com o nome Flamengo.

Seria normal depois de toda essa vida de rubro-negrismo exemplar, que, ao se aposentarem dos gramados, tentassem a vida em cargos de dirigentes. Mas é aí que a coisa complica, lá na Gávea. Pois nas podres entranhas da cartolagem rubro-negra (como me dá ódio chamar esses vampiros de rubro-negro) é que se descobre que nem todo mundo pensa no Flamengo como eles, e muitos de nós, pensamos.

O Manto Sagrado é a minha segunda pele.
Nos anos 90 Júnior, depois de encerrar a carreira de jogagor, tentou pela primeira vez colocar ordem na casa Flamengo. Porém ao parcipar realmente, pela primeira vez dos reais bastidores rubro-negros ele descobriu quem e o que deixavam o Flamengo não crescer e tentou fazer mudanças um tanto quanto drásticas no futebol Rubro-Negro. Resultado? Foi "expulso" da Gávea e ainda tentaram colocar a torcida CONTRA ele. Dizendo que o Maestro queria jogar contra o Flamengo. O pior? É que tem acéfao que acredita. Anos depois disso? Milhões e milhões em dívidas surgem por conta de negócios escusos. A "torcida" agora queria a cabeça dos culpados. Mas e o Júnior, que tentou de alguam forma mudar os conceitos de como o Flamengo levava suas coisas? Lembrado foi, apenas por uma pequena parte que ainda gritava seu nome. A grande maioria ficou gritando por justiça, fora fulaninho, ladrão... mas e aí? Ajudaram a quem queria ajudar?

As entranhas da Gávea são povoadas por um bando de hipócritas que se dizem torcedores e que lá estão apenas para sugar TUDO o que for possível usando o nome Flamengo. E aí meus camaradas, é onde entra o nome do Capitão Léo.

Um cara que anos atrás era apenas "torcedor" de arquibancada e que por conta disso acha que é mais rubro-negro do que eu ou você. Um cara que devido à aproximação com os verdadeiros vampiros, conseguiu chegar onde chegou e lá em seu escritório, blindado por forças da mesma laia, sai atirando pra todos os lados tendo como alvo aqueles que qurem justamente fazer o Flamengo ainda maior. Esse ataque de desespero é justamente devido ao fato de que, para o Flamengo crescer, eles precisam largar o osso. E isso, caro soldado do vermelho e preto, ninguém quer.

Amigo rubro-negro que na década de 90 e que ainda não tinha como analisar os fatos pois eram muito jovens. Ao ler a história passada do Júnior, ficou parecida com algo recentemente acontecido na Gávea? Pois é.


Ultimamente o Zico é a bola da vez. Ninguém mais do que a maior de todas as jóias que a Gávea já produziu. O maior ídolo de todos, o maior nome das centenas de anos que o Flamengo tem. Entrou na gávea para gerir o futebol Flamengo, mas e aí? E aí, que para fazer o trabalho que gostaria de fazer, muita gente que mama nas tetas rubro-negras deveria perder a boquinha. Não teriam como fazer as suas artes sem que o presidente soubesse. Mas e como conseguir? Precisamos corrompê-lo!

Caralho, corromper o Zico? Fazer com que um cara que literalmente regou o gramado da gávea com sangue, que levou o Flamengo ao ápice do futebol rubro-negro jogue agora CONTRA o Flamengo? IMPOSSÍVEL!!!

Imposível até mesmo pelos discursos que o galinho vinha fazendo sobre como mudar a estrutura do futebol. De como seriam negociações, de como seriam tratados empresários que tem suas vidas facilitadas dentro dos corredores da Gávea e que eu e você sabe que pagam uma graninha aqui e ali apra verem seus jogadores vestindo o Manto. Jogadore que não entendemos o motivo de estarem ali, defendendo as cores do Maior Clube do Mundo. Então o que fazer? Mete uma crise e deixa os acéfalos fazerem o resto.

Capitão Léo, responsável pelo financeiro do Flamengo (como ter uma estrutura séria com um care desses responsável por um cargo tão importante), fez a parte dele. Negou contratações, complicou a vida do galinho, fez com que prazos fossem perdidos devido a burocracias financeiras e no final ainda acusou JUDICIALMENTE, o Zico por seus contratos com o CFZ. Acusações que após a saída do galinho da Gávea ele NUNCA conseguiu provar e que depois mudou o discursso dizendo que não havia falado bem aquilo que falou.

"O Zico é o nosso REI" Eu já gritei!
Mas agora já era tarde. Ele havia conseguido aquilo que muitos ali já queriam. Tirar do comando um cara que não poderia ser corrompido. Que não poderia ser levado a prejudicar o Flamengo. E mais... Ainda conseguiu que muitos da torcida, que não conseguem diferenciar cocô de chocolate, ficassem contra o Zico pois a culpa de tudo era dele.

Então, companheiro rubro-negro. Quando Zico ou Júnior, ou até mesmo qualquer outro ídolo Flamengo vem falar algo de que é contra o Flamengo, que não dá mais tesão de torcer pelo Flamengo... Não é o Flamengo que eu ou você idolatra. 

Eles enxergam duas coisas, duas dimenções ali dentro. Eles enxergam o Flamengo da torcida. O Flamengo que faz o trabalhador sair de casa com dinheiro contado, mas que não perde a oportunidade de ver o vermelho e preto em campo. Defendem eu e você que ao final do jogo está rouco de tanto gritar, seja no estádio, em casa ou nos bares com os amigos. Defende o cara que tá sozinho, do outro lado do mundo, vendo o jogo pela internet com uma qualidade horrível, mas que mesmo assim deixa de sair para aproveitar o dia, pois naquele dia o Flamengo estará em campo... Esse Flamengo NUNCA deixará de existir para eles.

Porém eles tiveram um outro contato com o Flamengo. E é esse Flamengo que eles não suportam ver. É saber que se vier um título, toda essa sujeira e falcatrua será escondida bem debaixo do troféu, aos olhos dos torcedores, os quais estarão cegos pelas comemorações. Nem imaginando quais serão as consequências no futuro.

Essa semana a Patrícia Amorim estava reunida com o Romário para discutir R$10 milhões de reais em dívidas. Dívidas feitas apenas ao JOGADOR. E os tantos outros milhões devidos pelo Flamengo por conta de jogadas salafrárias?

Depois um cara desses, como o Capitão Léo, vai na imprensa pra falar merda? Dizer que os caras estão com CIÚMES do Ronaldinho Gaúcho? Caralho, o Zico? É o ZICO PORRA! Como é que o Zico vai ter ciúme de algum outro jogador? Pro Zico COMEÇAR a ter ciúme de qualquer outro atleta dentro do Flamengo, este precisa apenas ganhar TUDO o que disputou pelo clube e ainda ser peça FUNDAMENTAL para esses feitos. Só isso.

Capitão Léo quer falar merda dizendo que é mais torcedor do que eles pois ia pra estádio gritar pelo clube? Deixa eu falar uma coisa, caro capita. Tá lembrado quando ficam colocando faixa "Brasileiro é Obrigação"? Pois é, quando você ia pro estádio gritar, eles não entravam (e ainda hoje não entram) com faixa dizendo "Gritar, apoiar e torcer é Obrigação" Eles iam lá e venciam tudo para que, inclusive e infelizmente, pessoas como você pudesse exibir a camisa, bandeira e zoar os amigos da arcoíris pois o time do ZICO E COMPANHIA havia vencido mais um jogo ou campeonato.

Cara, e o Capitão Léo é o que afinal?
Simples. Um escudo egocêntrico. Ele tem um poder dentro do Flamengo de vetar qualquer idéia que vá de encontro aos ideais de quem quer ganhar o seu usando o Flamengo. Um cara que por conta dessa função e para usar como distração de qualquer coisa, gosta de aparecer na mídia pra dar declaração "polêmica" e também de dar ingresso de graça pra torcedor que compartilha da mesma idéia e que o máximo que consegue é aparecer o lado dele em foto e entrar em estádio de graça. Mais NADA!

Então, caro rubro-negro. Antes de xingar o Zico, Júnior, Andrade ou qualquer outro... pensem bem ao fazerem faixa ou protesto. Pois o seu alvo está sendo o errado.  Se Júnior foi lá e foi taxado como fracassado, se o Zico foi lá e foi taxado como fracassado e durante anos e anos a coisa continua a mesma... De quem é realmente a culpa? Dos caras que não conseguiram implantar o sistema que estavam querendo e nem lá estão?

E você, torce por quem?

MENGÃO SEMPRE!

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More