Sobre o Autor

Presente! Pois é, me chamo Camillo, sou nascido no Rio Grande do Sul, radicado no Rio de Janeiro (Mengão EÔ!), viajado por esse Brasilzão, naturalizado pernambucano e imigrante brasileiro em Montréal, Canadá. Formado em jornalismo desde 2004 já trabalhou na área, já saiu da área, virou vendedor, fez um update em fotografia, voltou pra área novamente, ganhava uma mixaria até que foi chamado para ser vendedor novamente e teve a brilhante idéia de imigrar para o Canadá onde encontrou um rumo a seguir nessa complexa jornada chamada vida.

Chato pra caralho (sou mesmo), discorda com quase tudo o que lhe for dito se os argumentos apresentados não forem, no mínimo, razoáveis e tem pena do mundo da comunicação quando era pra, na verdade, estar entusiasmado com toda a evolução tecnológica da atualidade. Culpa de quem detém o poder das ferramentas, malditos! (Culpa também do povo que assiste a tudo calado).

Começou sua vida Rubro-Negra ainda no ano de 1989 quando foi morar no Rio de Janeiro e começou a acompanhar de verdade o futebol. Logo de cara tombou de amores por um uniforme de cor vermelha e preta e sem nem saber que "Uma vez Flamengo, sempre Flamengo..." nunca mais conseguiu desgrudar olhos e ouvidos de notícias, jogos ou qualquer outra coisa que inclua a palavra Flamengo.

Mesmo que ainda menino conseguiu ver (e ainda se lembra) Zico em campo com o manto sagrado. Infelizmente também se lembra de quando ele definitivamente parou de jogar estampando o Manto Sagrado com o número 10 nas costas, lembra das cirurgias no joelho, das dores em campo e principalmente de toda a entrega que aquele ser único tinha para com o Mengão.

Viu o maestro Júnior conduzir a esquadra Flamenga ao Penta contra o time dos árbitros de futebol americano e chorou feito menino no Hexacampeonato.

Viu o Gol de Falta do Pet aos 43 minutos do segundo tempo e gritou pela janela do quinto andar com meio corpo para o lado de fora quando a bola tocou o barbante no fundo da rede.

Dentre tantas e tantas outras emoções que só quem é Flamengo pode, categoricamente, afirmar que já viveu.

Sejam bem vindos ao Flamengo Contra o Mundo

Share

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More